Início / Notícias / "Desafio Portugal 2020"

"Desafio Portugal 2020"

 

 

Realizou-se no passado dia 23 de janeiro de 2015 o I Seminário do Centro de Formação Navegantes - “Desafio Portugal 2020 - Educação, Qualificação Profissional e Mercado de Trabalho - Impacto na Economia Portuguesa “, na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, Torres Novas, que contou com cerca de 80 participantes.

 

Esta iniciativa, que teve o apoio da Associação Portuguesa de Gestão de Pessoas e da Câmara Municipal de Torres Novas, permitiu descentralizar este tipo de evento e trazer à região Centro a oportunidade de contactar com os principais agentes na gestão dos Fundos Comunitários, tais como a Engª Rosa Simões da Agência para o Desenvolvimento e Coesão; o Professor Gonçalo Xufre da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional e o Dr. Domingos Lopes, Gestor do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego, com o intuito de promover e mobilizar os intervenientes locais.

Este seminário surgiu das expetativas criadas face ao Novo Quadro Comunitário, acrescendo a intenção de procurar respostas e orientações sobre/para o futuro da Educação, Qualificação Profissional e Mercado de Trabalho.

Neste seminário, pretendeu-se que fossem expostas e discutidas as novas linhas do futuro Quadro Comunitário, assim como os benefícios que poderão aportar à educação, formação, empregabilidade e, consequentemente, à economia portuguesa. Foi nossa ambição lançar o desafio às Entidades/Instituições da região para a concretização e efetivo sucesso dos vários Programas Operacionais.

No final deste dia de trabalhos, retivemos diversas ideias para o sucesso nas candidaturas deste Novo Quadro, a saber:

a) O Novo Quadro representa uma efetiva oportunidade para Portugal, e esta oportunidade implica uma mudança de paradigma e uma abordagem holística centrada na pessoa;

b) Que o espírito competitivo e da concorrência tem, necessariamente, de dar lugar a uma lógica de parcerias e consórcios no concurso a projetos financiados;

c) Só em redes colaborativas, Portugal se colocará na dianteira do espaço Europeu;

d) Terão de se constituir fileiras multissectoriais com impactos ao nível territorial e as regiões terão de se tornar cumpridoras de metas e objetivos mensuráveis para garantir sucesso no financiamento das candidaturas.

e) Portugal Startup apela à aproximação e articulação estreita das estruturas Escola|Empresa|Comunidade orientando-se pelos princípios da cooperação.

Esta iniciativa significa um primeiro passo da referida descentralização para o papel da comunidade local/região, no seu posicionamento estratégico e empreendedor.

Para além disso, o evento projetou o Centro de Formação Navegantes no seu papel de ligação/articulação entre as dimensões do ensino, da formação e do mercado de trabalho.

Foi, ainda, relevante a presença de participantes provenientes de diferentes regiões do país, o que também projeta a região, inspirando-nos a repetir iniciativas deste cariz.





Contacte-nos

Lisboa

213 112 400

Porto

223 392 680

Coimbra

239 851 360