Início / Notícias / Comércio na era das competências digitais.

Comércio na era das competências digitais.

Projeto ALL-ECOM.

 

Este foi o mote para a conferência que decorreu no passado dia 21 de março de 2018 no Fórum Picoas em Lisboa, numa iniciativa conjunta da parceria nacional do projeto ALL-ECOM (CECOA, CCP - Confederação do Comércio e Serviços de Portugal e ANQEP, I.P. - Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional) que contou com a presença de cerca de uma centena de convidados e de representantes dos 9 parceiros que integram a parceria transnacional deste projeto.

 

 

 

Esta conferência que marca a conclusão dos trabalhos conduzidos no âmbito do projeto ALL-ECOM "Sector Skills Alliance to set European standards for qualifications and skills in the e-commerce sector teve uma componente internacional, da parte da manhã, contando com oradores dos três países que integram a parceria transnacional do projeto – Portugal, Espanha e Áustria – e uma componente nacional, da parte da tarde.

Foi a oportunidade para apresentar o projeto e os seus principais resultados, um projeto que visa contribuir para a diminuição do défice de qualificações e de competências no setor do comércio, originado pelas alterações digitais, através da melhoria das qualificações em e-commerce dos recursos humanos do setor bem como contribuir para uma atualização a nível nacional e europeu das qualificações da área do comércio, nomeadamente na dimensão das competências tecnológicas, digitais e atitudinais que um “comércio conectado” exige.

Efetivamente, a visão do projeto é a de que o comércio atual é, acima de tudo, um “comércio conectado”, onde a relação dinâmica entre a presença na internet, o espaço físico da loja, a participação em redes sociais e o uso das comunicações móveis existe de forma combinada, estabelecendo-se, cada vez mais, relações de cumplicidade entre estas diferentes componentes, tornando a experiência de compra um processo multifacetado onde a interação tecnológica está cada vez mais presente, mas não em oposição ou como uma alternativa única às tradicionais compras "offline" (lógica omnicanal).

Da apresentação dos resultados do projeto ficou claro que este é um projeto que seguiu uma estratégia de envolvimento dos stakeholders relevantes do setor no desenvolvimento dos resultados: 400 empregadores e trabalhadores do setor do comércio participaram ativamente na fase de investigação do projeto; mais de 100 stakeholders do setor participaram nos grupos de trabalho e nas reuniões de validação dos resultados do projeto que tiveram lugar nos 3 países da parceria; um total de 122 trabalhadores e empregadores participaram nos cursos piloto em regime b-learning e no teste da ferramenta online de autoavaliação de competências profissionais em áreas relacionadas com o comércio eletrónico e com a utilização das tecnologias digitais na atividade comercial de uma empresa.

 

A parte da manhã contou, ainda, com um painel dedicado à integração dos resultados do projeto nos Sistemas Nacionais de Qualificações, no qual peritos e representantes das entidades nacionais/regionais com funções de regulação no âmbito dos sistemas de educação e formação profissional nacionais ou específicos revelaram, à audiência, o trabalho já realizado ou em marcha, tendo em vista a integração das unidades de competência, das unidades de formação e dos cursos desenvolvidos no âmbito do projeto nos Sistemas Nacionais/Regionais de Qualificações.

 

 

Na parte da tarde, a componente nacional desta conferência dedicou-se a perceber que desafios a economia digital apresenta em matéria de competências e de que forma estas impactam o setor do comércio, analisando a situação da perspetiva de diferentes partes interessadas: empresas e associações suas representantes, operadores de formação, especialistas, fornecedores de serviços, etc. Assim, num painel subordinado ao tema “O Setor do Comércio e os Desafios das Competências Digitais: diferentes perspetivas” foram várias as questões abordadas procurando explorar o contributo diversificado e a perspetiva dos diferentes convidados:

  •        Quais os maiores desafios que a digitalização da economia coloca ao nosso país e também especificamente ao setor do comércio? Está o setor preparado para esses desafios? Dispõe de recursos humanos – empresários e profissionais qualificados - com as competências que esses desafios exigem?
  •        Quais os vetores prioritários de atuação e as respostas implementadas (no caso das associações e dos operadores de formação) para melhor impulsionar a mudança do setor do comércio em torno das exigências do comércio eletrónico e para fazer progredir rapidamente as competências digitais dos profissionais do setor? Que exemplos de projetos promotores da digitalização das empresas, concretamente na área do comércio eletrónico, estão em marcha?
  •        Quais são as áreas que, em cada empresa, estão a sofrer maior impacto da digitalização? E quais aquelas que enfrentam mais dificuldades no que se refere às competências digitais dos recursos humanos das empresas?

 

 

Se é certo que as competências digitais são hoje um desafio incontornável e o seu défice nos recursos humanos um obstáculo ao crescimento, ao desenvolvimento de novos modelos de negócio e à competitividade do setor do comércio, também é certo o empenho com que a parceria do projeto ALL-ECOM abraça este desafio. Hoje, no âmbito deste projeto, todos os dias, no âmbito da prossecução da missão das organizações que representam!

 

 

Programa: descarregue aqui

 

Apresentações:

Painel – Apresentação do Projeto ALL-ECOM

Painel – Integração dos Resultados do Projeto nos Sistemas Nacionais de Qualificações - Portugal

Painel – Integração dos Resultados do Projeto nos Sistemas Nacionais de Qualificações - Espanha

Painel – Integração dos Resultados do Projeto nos Sistemas Nacionais de Qualificações - Áustria

 

Mais informações sobre o Projeto:

projeto ALL-ECOM é uma "Sector Skills Alliance to set European standards for qualifications and skills in the e-commerce sector, financiada pelo Programa Erasmus + e visa contribuir para a diminuição do défice de qualificações e de competências no setor do comércio, originado pelas alterações digitais.

O projeto reúne parceiros de 3 Estados Membro: Espanha, Portugal e Áustria. Cada país é representado por um cluster de 3 organizações-tipo: uma representante do setor do comércio, uma entidade formadora do setor do comércio e uma entidade com funções de regulação no âmbito dos sistemas de educação e formação profissional nacionais.

Em Portugal, a parceria nacional é composta pela CCP – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (na qualidade de stakeholder representativo das empresas do setor do comércio), pelo CECOA (na qualidade de entidade formadora especializada para o setor) e pela ANQEP, I.P. - Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (na qualidade de entidade pública com funções de regulação em matéria de qualificações).

 

 





Contacte-nos

Lisboa

213 112 400

Porto

223 392 680

Coimbra

239 851 360